quarta-feira, maio 27, 2009

Assédio

Ontem um grupo de amigos da escola do Lauro esteve aqui em casa para fazer o trabalho para a feira de ciências. Terminada a tarefa, foram brincar um pouco. Muito blá, blá, blá e daqui a pouco aquela correria. As três meninas acharam o diário do Lauro e foi aquele alvoroço. Joga diário para cá e para lá e o bicho acabou caindo na minha mão.
Determinadas, as três se jogaram em cima de mim para pegar o diário. Não dei conta e o Maurício entrou na disputa. Puxa para lá e prá cá outra vez. Felizmente o Maurício conseguiu reaver a relíquia e a colocou numa altura que não alcançavam.
O Lauro voltou a cor normal e tudo terminou bem. Graças a intervenção da família o menino não teve seus segredos revelados.
O que será que elas queriam tanto saber?

quinta-feira, maio 21, 2009

segunda-feira, maio 11, 2009

Sem bico

Neste final de semana engrupimos a Lígia. Conseguimos fazê-la trocar a chupeta, ou bico - como é conhecido aqui no Sul -, por um porta-jóias de palhacinho da Bete, madrinha dela.
As duas primeiras noites sem o calmante foram um suplício. Hoje, finalmente, a menina dormiu sem fazer um berreiro.
Não sei se e ela ou se sou eu quem sente mais falta do bico.

quinta-feira, maio 07, 2009

Dia das mães

Inspirada pela Roberta Lippi, resolvi colocar um post filho.
Ontem dei uma olhada no mural que fica em frente à sala da Lígia, onde as professoras sempre colocam as atividades feitas pelos pequenos. Uma das tarefas era recortar e colar o que gostariam de dar de presente para a mãe.
Passei os olhos, tentando achar o trabalho da minha pequena, e vi que muitos escolheram roupas, maquiagem e similares. Qual não foi minha surpresa quando descobri que a Lígia havia recortado e colado uma TV de plasma e um sofá.
Essa menina entende das coisas...

quarta-feira, maio 06, 2009

Se eu fosse prefeita...

É uma frase que sempre repito para destacar minha insatisfação com a gestão municipal. Mas, completando minha sentença, se eu fosse prefeita revitalizaria aquele trecho do Estreito que vai debaixo da ponte Hercílio Luz até o Unibanco. Ainda restam ali alguns prédios históricos que dariam lindos restaurantes, bares ou charmosos cafés. Imaginem iniciar uma caminhada da cabeceira da ponte, com todas aquelas casinhas lindas restauradas, calçadas e iluminação revitalizadas, para admirar os grafites nos muros e poder entrar em galerias de arte. Ficaria como o centro antigo de Montreal.

Acho que não deve ser tão difícil concretizar um projeto como esse. Bastava colocarem alguns dos secretários para trabalhar, gente com criatividade não falta. Uma saída seria dar isenção de impostos por algum tempo para atrair esses investidores para lá.

Esse nariz de cera todo serve para contar que descobri uma casa de massas maravilhosa escondidinha no Estreito, perto do Unibanco. O chefe é um italiano que está no Brasil há apenas 10 meses. Além de venderem massas congeladas e molhos maravilhosos, recebem grupos para jantares. É só ligar e fazer a reserva. O espaço é pequeno, mas super aconchegante. Ontem estive lá e comprei um belo conchiglioni com salmão, delicioso. O molho pesto também é espetacular. Espero que a iniciativa vingue.

Anotem aí o endereço do Il Pepe Nero...
Santos Saraiva, 185. Telefone 3206-9096 ou 9623-1867.

Já falei para o Maurício para combinarmos com os amigos de irmos comer uma massa com vinho.

segunda-feira, maio 04, 2009

Para a pequena Maria


Quando fomos ao casamento da Kátia Juncks, prometi que mandaria uma lembrancinha para a pequena Maria assim que nascesse. A pequena já vai fazer três meses e só agora consegui concluir a prometida manta. Quem me conhece sabe que sou metida a costurar. Nunca aprendi, aprendi... Com as orientações da minha mãe, costureira de verdade, levei o projeto de patchwork até o final. Não é que ficou bonita? Agora quero fazer uma colcha pra Lígia e outra para o Lauro, claro que não de florzinha.

Em tempo


Lindos os Corrupios que comprei da Leila. Ainda não fui no Bazer Namastê, que vai até o dia 10 de maio. Pretendo não furar, mas - como diz o Maurício - sempre programo mais coisas do que consigo fazer. No bazar, além da Corrupiola, estára a Carol Grilo com suas criações Fofys.